Conheça coletivos de pessoas que se encontram para melhorar Salvador e fazer a diferença (Correio da Bahia, 06/07/2014)

Os Canteiros estão no Correio da Bahia de domingo (6 de julho) em uma reportagem sobre coletivos que realizam ações para o bem da cidade. Agradecemos ao belo texto de Ronney Argolo!

As belíssimas imagens são de Leila Aquino, do Instituto de Permacultura da Bahia (IPB).

“Existem duas formas de olhar para o que é público. Uma é achar que ele não pertence a ninguém. A outra dá mais trabalho: perceber que é de todo mundo e a responsabilidade é compartilhada. Débora Didonê optou pela segunda. A gaúcha se mudou para Salvador há três anos e, assim que chegou, decidiu cuidar da cidade. Viu um canteiro cheio de lixo no Vale do Canela e usou as redes sociais para reunir amigos e mudar a paisagem.

Daí, decidiram espalhar a ação. Assim nasceu o Canteiros Coletivos. Um grupo que quer melhorar o espaço público e, mais que isso, ocupá-lo. “Se a pessoa tem medo de andar na rua é porque não se entende dentro de um grupo que pode aproveitar a cidade. A ideia é resgatar isso, lugares onde as pessoas queiram estar juntas”, explica Débora.

O Canteiros atua em parceria com as comunidades de cada bairro. Dele surgiu o projeto Formação Cidadã e Portal dos Canteiros Coletivos, uma série de oficinas que acontece nas comunidades do Gantois e Engenho Velho de Brotas. Participe em: canteiroscoletivos.com.br.”